Mercosul dá pontapé inicial para acordo de livre comércio com Emirados Árabes
08/07/2024 09:22 em MUNDO

A reunião de cúpula do Mercosul, que ocorre na segunda-feira (8), marcará a formalização do pontapé inicial para um acordo de livre comércio entre o bloco sul-americano e os Emirados

Árabes Unidos. O encontro dos presidentes de países-membros ocorre em Assunção, no Paragual.

O termo de referência de um acordo comercial foi concluido durante a primeira rodada de negociações entre as partes, entre os dias 2 e 4 deste mês, na capital paraguaia.

"O documento define o escopo, o conteúdo, da os contornos do que poderia ser esse novo acordo comercial envolvendo o Mercosul", disse

Prazeres.

O termo de referência indicará quais condições para bens, serviços, barreiras técnicas e fitossanitárias, por exemplo, farão parte das negociações e representa um primeiro passo efetivo para as tratativas.

Na prática, trata-se de uma base para o processo de barganha tradicional nas discussões comerciais. O diálogo técnico sobre o conteúdo específico do acordo se iniciou já no encontro em Assunção.

Ainda em 2023, a Secretaria de Comércio Exterior realizou uma consulta pública para avaliar interesses "ofensivos e defensivos" do setor privado junto aos Emirados Árabes — ou seja, sondou a percepção sobre produtos que poderiam avançar na pauta de exportação e aqueles que "preocupam" nas importações.

Os resultados da consulta, que vão balizar as prioridades e cuidados do Brasil durante as negociações, indicaram que o país pode avançar nos setores de carnes, açúcar, celulose e até manufaturados. Por outro lado, há preocupações com o potencial petroquímico dos Emirados Árabes.

Segundo dados do Comex Stat, plataforma de comércio exterior do Mdic, as exportações do Brasil para os Emirados Árabes avançaram 50% de janeiro a junho deste ano, em comparação com o mesmo periodo do ano passado. Em 2023, o país do oriente médio foi o 28° destino para os produtos brasileiros. Em 2024, subiu para a 13ª posição.

O avanço, que surpreende até mesmo o governo, foi puxado especialmente pela exportação de açúcar (300%), carne bovina (249%) e aves

(17%). De janeiro a junho deste ano, a corrente de comércio entre os países movimentou USS 3,1 bilhões e se aproxima do total de 2023, cerca de US$ 4,3 bilhões.

A secretária afirma que não é possível estimar prazo para o fechamento de um acordo. Sucesso mais recente, as negociações com Singapura, por exemplo, se iniciaram em 2019 e foram concluídas em 2023. As tratativas com a União Europeia, que começaram em 1999, voltaram a fracassar no ano passado e permanecem sem

"final feliz".

"Ampliar a rede de acordos do Mercosul é uma prioridade do Mdic, com a liderança do vice-presidente e ministro Geraldo Alckmin. Nosso esforço é, além de avançar nas negociações que já estão sobre a mesa, buscar outras frentes, como essa com os Emirados Árabes", afirma.

COMENTÁRIOS